Follow by Email

segunda-feira, 5 de março de 2012

VULCÃO VILLARICA, DETALHES QUE PODEM AMEAÇAR A SUA SEGURANÇA!

Depois de muito tempo que não escrevo, considero que tenho o compromisso de informar e alertar sobre a infra estrutura de turismo do Chile. Aos poucos, portanto, vou escrevendo sobre algumas coisas que também vi. Sabemos que "nem tudo são flores" nessa vida, não é mesmo?! Por isso me sinto na obrigação de falar sobre a segurança turística desse país tão maravilhoso e adorado por mim, mas que, como qualquer outro, tem os seus pontos a serem melhorados. Ao ver as notícias do brasileiro, que morreu ao fazer uma excursão no vulcão Villarica, fiquei muito triste ao ver esse país e a região, especificamente, sob o enfoque da mídia, contando-nos uma tragédia! Por isso, hoje, vou falar um pouco da minha experiência!

Será que o vulcão Villarica não merecia uma recepção do teleférico um pouco melhor?

Aos 26 anos, fiz esse mesmo passeio! Vou dizer como aconteceu comigo. Escolhi uma agência de turismo (que não me lembro o nome), indicada pelo hostel, que fiquei hospedada. Eu e minha amiga fomos até essa agência, escolhemos o dia do passeio. Dentro do valor que eu paguei estavam incluídos os equipamentos: grampones, sapatilhas para prender nas botas para subir na neve, pionet (acho que se chama assim), uma ferramenta no formato de um martelo pontiagudo e capacete. Mas todos as vestimentas necessárias, casaco, botas e calça, eles apenas comentaram o que precisaríamos e fomos com o que tínhamos! Acho que alugavam o que não tínhamos. Então, todos foram com a sua própria roupa. E alugamos apenas um casaco se sentíssemos frio.